CACISC
CACISC, HÁ 100 ANOS AJUDANDO A DESENVOLVER
A ECONOMIA DA NOSSA CACHOEIRA DO SUL


Notícias


A Fruki poderia não existir mais se não tivesse aderido ao PGQP, revela Nelson Eggers no Cacisc ao Meio-Dia

14 de Agosto de 2012

Com simplicidade, conhecimento de causa e uma história invejável por qualquer empresário ou liderança, o diretor presidente da indústria de bebidas Fruki, Nelson Eggers, mostrou nesta terça-feira (14/08) a um público de aproximadamente 200 pessoas como conseguiu, em torno de 10 anos, multiplicar de forma geométrica os resultados do empreendimento iniciado em 1924. O crédito, conforme disse o próprio palestrante, é do modelo de gestão do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP), que fez com que a empresa definisse seu modelo a partir dos oito critérios consolidados. "Trabalhamos os critérios a partir de 2002 e, somente depois de 2007, começamos a colher os resultados", comentou Eggers, referindo-se à importância da constância de propósitos como chave para obter os resultados esperados. Foi ressaltado na sua apresentação os principais desafios levantados pela empresas, no levantamento do diagnóstico de gestão e definição dos caminhos a seguir. Segundo Nelson Eggers, entre os desafios estavam a resistência a mudanças, a dificuldade em reter talentos, o pouco conhecimento em sistemas de gestão, comunicação interna deficiente, entre outros. Para o gestor, a detecção dos pontos que precisariam de melhorias foi decisivo para iniciar o plano organizacional. "Há anos, havia na empresa feudos internos e a descontinuidade das ações iniciadas pela gestão, o que nos levou a definir a visão de futuro e focar na padronização de processos e estabelecer uma cultura de melhorias contínuas", disse Eggers. RESULTADOS O presidente apresentou alguns números como resultados significativos, atribuidos diretamente à implementação do programa de gestão pela excelência. Entre os exemplos, o aumento de 254% do faturamento entre 2004 a 2011. Também o crescimento do lucro, com índice ainda maior, de 694% no mesmo período. Nestes sete anos em questão, a Fruki atingiu 87,9% de satisfação do público interno e chegou a uma economia de água na produção de refrigerantes de 19%, refletindo diretamente na sustentabilidade ambiental. "Nossa visão é ainda maior e os resultados nos amparam para que possamos incrementar o negócio", declarou o palestrante. A Fruki possui hoje uma sede com 25 mil metros de área construída no municípío de Lajeado, mas já está com obras para construção de um centro de distribuição em Canoas, que terá 15 mil metros quadrados de área construída em terreno de 40 mil metros quadrados. "A previsão é de concluírmos esta obra em fevereiro do ano que vem, para podermos passa para a construção de uma nova fábrica", adiantou. Ao final do evento, a presidente do Comitê Regional da Qualidade do PGQP, Maria Luisa Bonini, entregou o certificado de participação e uma cesta com presentes de Cachoeira do Sul. "Este é um dos grandes exemplos que ajudam aos nossos empreendedores e empresários a decidirem por aderir às ferramentas do PGQP em Cachoeira do Sul", declarou a presidente. Pela primeira vez, o Cacisc ao Meio-Dia aconteceu no Sindilojas Vale do Jacuí, ambiente empresarial, onde funciona a sede do Comitê Regional da Qualidade de Cachoeira do Sul - PGQP.

A Fruki poderia não existir mais se não tivesse aderido ao PGQP, revela Nelson Eggers no Cacisc ao Meio-Dia


veja mais


Anuncie

Grupo Vieira da CunhaViandas Refeições EmpresariaisAFUBRA

Prestadores de Serviços

Enquete

Que demandas de desenvolvimento você acha mais prioritárias?





Resultado
CACISC - Câmara de Agronegócio, Comércio, Indústria e Serviços de Cachoeira do Sul

Rua Saldanha Marinho, 1.200 - Centro
51 3722 4317
cacisccachoeira@gmail.com
S-Maq - Soluções Web
S-Info